Menu

Análise PS3/PS Vita – Minecraft

O que dizer de um jogo como Minecraft pode ser interessante, pois não é um jogo para falar sobre se tem ou não plot, em que o grafismo quase nem conta muito, mas é sim totalmente focado na jogabilidade e nos assets que traz para fazermos o que o jogo se destina…construir.

PSGames Power Publicidade 01

Esta análise serve tanto a versão PS3 como Vita, em que só mudam basicamente os controlos, em que direi sim que na PS3 o DS3 é mais confortável de usar que os controlos da Vita, e sinceramente eu não reparei, mas supostamente o mundo de Minecraft na PS3 será mais largo/extenso que na Vita.

Em termos de plot o jogo não tem uma, mas dá-nos um objetivo se o quisermos, que é chegar ao Endportal e matar o End Dragon, eu direi que nunca o fiz, mas estou perto, mas então se não o fiz porque faço uma análise? Porque isto é uma coisa secundária num jogo em que o objetivo real é dar asas à nossa imaginação. E é isso mesmo que se faz nele, o jogo funciona num sistema de blocos, todo no mundo de Minecraft é feito por blocos, até a água ou lava quando são recolhidas para um balde, deixam uma forma quadrada no lugar onde estava, e os animais e nós próprios, somos feitos de formas quadradas e retangulares basicamente. Portanto temos um mundo que é basicamente à semelhança do universo da LEGO, mas em formato digital, é nisto que este jogo vai puxar ao fãs de sets LEGO, é terem um jogo que nos dá a possibilidade de basicamente fazer algo à semelhança disso, mas não é LEGO em formato virtual mesmo.

A jogabilidade é simples, podemos criar itens numa mesa de criação para obter materiais e ferramentas mais avançadas, temos ferramentas básicas que se fazem de madeira, temos de pedra, ferro, ouro e o topo que é diamante, sendo que o diamante é o material mais raro de no jogo. Em termos de ferramentas temos picareta, machado, pá e a enxada, e em termos de armas temos a espada e arco, para o o qual podemos fazer flechas com materiais, temos também depois outras à parte, como a cana de pesca. Temos uma grande variedade de materiais para dar asas à nossa imaginação, e quase que o limite é mesmo esse no jogo, mas claro que temos limitações, mas mesmo assim é impressionante. O jogo apresenta o modo de sobrevivência em que temos depois a dificuldade pacifica em que não aparecem inimigos, a fácil, media e difícil, e o modo criativo, em que temos todos os materiais ao nosso alcance e podemos simplesmente criar.

É impressionante podermos faze uma casa, uma aldeia, uma mansão, castelo cidade, etc…, neste jogo, eu próprio já criei uma fortaleza com cascatas de lava e água a sair das muralhas, em direção a um lago que era metade lava, metade água, com um muro subterrâneo a separar ambos, senão a água iria transformar a lava em obsidiana, que é um material que só pode ser minado com uma picareta de diamante, e que é super resistente. E ai está também um bom ponto, por exemplo blocos de minério de ouro e diamante só podem ser minados com sucesso com uma picareta de ferro, já a picareta de ouro que é melhor que a de ferro não serve para minar a de diamante, por isso atenção a isto. Em termos de controlos são super simples, e fáceis de usar, o que torna o jogo muito acessível, toda a nossa vivencia no mesmo é acompanhado de uma música relaxante o que é fenomenal.

Depois nisto tudo temos o submundo, que é paralelo ao mundo da superfície do jogo, mas não chegamos ao mesmo a mina para o subsolo, pois o mesmo tem um limite, chegamos a ele ao fazer um portal com pedras de obsidiana e uma ferramenta para fazer faísca e pegar fogo ao interior do mesmo, criando o void que nos leva ao submundo, e neste temos materiais novos, muita lava, inimigos bem poderosos, e uma fortaleza na qual no seu interior à o End Portal que temos de completar. Os inimigos temos esqueletos de arco e flecha, ou espada, zombies, slimes, e outros que ficam como um mistério para descobrirem. Em termos de variedade de ambientes no mundo da superfície temos zonas desérticas, floresta, selva, neve, etc…, que dão um fator de exploração mais elevado ao jogo.

Em suma, fica o importante que foi dito, mas existe muito mais em Minecraft, como a possibilidade de criar armadura, poções, lançar feitiços nas nossas armas, exploração debaixo de água, acho que este chega mesmo a ser um jogo de sonho, ao qual admito que só peguei no dia que comprei a minha Vita, pois fiz um bundle com o jogo, para finalmente lhe dar uma oportunidade, e porque o género de jogo, numa consola portátil a mim despertava muito interesse. A quem não tem comprem a versão física da Vita, que ficam também com a versão digital da mesma e da PS3.

O que dizer de um jogo como Minecraft pode ser interessante, pois não é um jogo para falar sobre se tem ou não plot, em que o grafismo quase nem conta muito, mas é sim totalmente focado na jogabilidade e nos assets que traz para fazermos o que o jogo se destina…construir. Esta análise serve tanto a versão PS3 como Vita, em que só mudam basicamente os controlos, em que direi sim que na PS3 o DS3 é mais confortável de usar que os controlos da Vita, e sinceramente eu não reparei, mas supostamente o mundo de Minecraft na PS3…
O jogo perfeito para quem gosta de dar largas à imaginação, sem falar que na Vita o podemos levar para todo o lado. Tem um mundo vasto e diversificado, com bastantes materiais para as nossas criações e desafio.
Diversidade - 95%
Jogabilidade - 90%
Gráficos - 85%
Som - 90%

90%

O jogo perfeito para quem gosta de dar largas à imaginação, sem falar que na Vita o podemos levar para todo o lado. Tem um mundo vasto e diversificado, com bastantes materiais para as nossas criações e desafio.

User Rating: No Ratings Yet !

Sou aquele gajo que ama RPG's, mas que nunca terminou o FFVII, que acha o Fallout 2 o melhor jogo de sempre, o GBC a consola que nunca foi superada (muito Pokémon na altura :P, mas devo confessar que atualmente de eleição é a PS3, mas GBC é aquela coisa) e que tem como eleição a PlayStation.

2 comments

  1. Roberto diz:

    Parabéns ao trabalho conseguido, psgamespower cada vez melhor!!

Deixe uma resposta

Video em Destaque

Parceiros