Menu

Análise PS4 – Leaving Lyndow

Leaving Lyndow é um jogo vindo da Eastshade Studios que serve como prequela digamos ao Eastshade, sendo este no final do dia uma experiência da parte deles para produzir conhecimento em termos dos processos de lançamento de um jogo. É curto e no final do dia é mais uma experiência de exploração breve que nos permite começar a admirar algo que certamente irá ser bem maior e com mais tipos de experiências em Eastshade.

PSGames Power Publicidade 01

O jogo mete-nos na pela de Clara, que faz parte da academia de Lyndow e foi escolhida para uma destemida viagem marítima de exploração, ela quase que está a seguir as pegadas do pai que era marinheiro, e que morreu no mar. Podemos explorar uns poucos locais como a nossa casa, uma zona de floresta onde temos o nosso esconderijo, a casa de chá, a quinta do nosso tio, e ainda no meio disto tudo cumprir o sentido desta experiência inicial, fazer os nossos preparativos para embarcar nesta viagem e claro interagir com personagens de quem nos vamos despedir, como a nossa mãe, tio, sobrinho, e colegas da academia, a quem em alguns casos temos opções de diálogo para o sentido das conversas que pode ir de maneira mais áspera ou amigável. Acabamos ainda a ter umas atividades como tocar um instrumento musical, brincar com algumas “contas” dentro de uma taça larga, jogar um jogo de tiro ao alvo com uma bola e ainda ajudar o nosso primo a encontrar os seus bonecos que espalhou pela quinta, tudo isto levando-nos aos nosso destino final, as docas, onde está a haver alguma reconstrução após um incidente de deslizamento de lama que ocorreu, sendo que aqui vamos embarcar na nossa derradeira viagem, que irá ser contada mais tarde em Eastshade.

O jogo não é feito no intuito de nos dar história, apesar de ter elementos e mesmo sequências de flashback com o pai de Clara, uma de sonho, e nos dar diálogo, acaba a ser uma experiência de exploração com o objetivo de nos deslumbrar com o seu ambiente e diversidade de elementos no mesmo, e cumpre o mesmo, dos jogos mais deslumbrantes e detalhados que vi até hoje, sendo os pormenores mais pequenos que acabam a ter mais impacto, como os desenhos subtis de padrão nos vidros das janelas, as plantas na floresta, as borboletas no ar, etc…, tudo elementos conjugados com um cenário muito maior e que nos deixa admirados mesmo, com faixas que criam ambiente sonoro apropriado a acompanhar.

Se procuram um jogo quase do género walking simulator deslumbrante, Leaving Lyndow cumpre o seu objetivo, em termos de duração depende de quanto tempo querem gastar a admirar o ambiente do jogo em si nas suas localizações, pois em menos de uma 1h têm a narrativa curta feita, e embarcaram já viagem. Isto serve bem como um gosto a algo maior e mais complexo que irá vir, fazendo-me lembrar até de jogos como The Testament of Sherlock Holmes ou Anna, em que teremos de resolver puzzles e encontrar pistas para avançar, pu explorar por documentos e falar com personagens do mundo do jogo para descobrir mais sobre o mesmo e elementos de narrativa e plot para nos dar background e não só, recomendo bastante.

Leaving Lyndow é um jogo vindo da Eastshade Studios que serve como prequela digamos ao Eastshade, sendo este no final do dia uma experiência da parte deles para produzir conhecimento em termos dos processos de lançamento de um jogo. É curto e no final do dia é mais uma experiência de exploração breve que nos permite começar a admirar algo que certamente irá ser bem maior e com mais tipos de experiências em Eastshade. O jogo mete-nos na pela de Clara, que faz parte da academia de Lyndow e foi escolhida para uma destemida viagem marítima de exploração, ela quase…
Uma experiência de teste por parte da Eastshade Studoos que ficou fenomenal, mal posso esperar pela sua experiência completa, até lá temos Lyndow para admirar e apreciar.
Diversidade - 86%
Jogabilidade - 80%
Grafismo - 93%
Som - 84%

86%

Deslumbrante!

Uma experiência de teste por parte da Eastshade Studoos que ficou fenomenal, mal posso esperar pela sua experiência completa, até lá temos Lyndow para admirar e apreciar.

User Rating: No Ratings Yet !

Sou aquele gajo que ama RPG's, mas que nunca terminou o FFVII, que acha o Fallout 2 o melhor jogo de sempre, o GBC a consola que nunca foi superada (muito Pokémon na altura :P, mas devo confessar que atualmente de eleição é a PS3, mas GBC é aquela coisa) e que tem como eleição a PlayStation.

No comments

Deixe uma resposta

Video em Destaque

Parceiros