Análise 2DS/3DS – Brave Dungeon

Brave Dungeon é um spinoff da série Legend of the Dark Witch, para quem jogou estes platformers, irão de certeza reconhecer a cast deste jogo. Al, a desbravada caçadora de ‘Magic Items’ que se encontra elevada a protagonista, Papelne, e Stoj, são apenas algumas das caras familiares com que os jogadores se irão deparar ao longo deste novo jogo da Inside System.

Fiel às suas origens, o jogo tem um tom bastante humorístico, desde as conversas entre as personagens, à aparência dos monstros e dos bosses que se vai derrotando ao longo do jogo. A história começa simples, Al começa a explorar uma dungeon demasiado difícil, e é imediatamente derrotada. Após ter sido ridicularizada, começa a sua aventura para conquistar as dungeons e reclamar todos os tesouros que encontrar, juntamente com os seus novos aliados.

Ao contrário de Legend of the Dark Witch que se assemelhava mais a jogos como Megaman, Brave Dungeon é um Dungeon Crawler RPG, no qual o jogador toma o papel de Al vai então preenchendo os mapas das dungeons, derrotando inimigos e obtendo novos tesouros. Cada mapa tem diversos pisos, de modo a poder avançar para o próximo, é necessário derrotar primeiro o boss da área, pois estes têm na sua posse a chave que irá desbloquear o acesso às escadas. Ao contrário de outros Dungeon Crawlers, não é possível fugir logo dos combates, esta função só é possível após se ter preenchido o mapa completo desse piso, algo que significará derrota certa quando se tenta desafiar um monstro demasiado forte. É por esta e outras razões que se deve olhar atentamente para o mapa, ver se é possível evitar encontros, dado que os inimigos se encontram visíveis no mapa.

Brave Dungeon é um jogo bastante agradável, quer seja esteticamente, com personagens e monstros coloridos e repletos de personalidade, como pela sua jogabilidade em si. É um jogo leve, ideal para uma consola portátil. O facto de não existirem penalizações pelas derrotas, juntamente com a facilidade do jogo, mesmo a dificuldade estando no máximo, torna o jogo ligeiramente entediante, em contrapartida, os novos ataques que surgem com uma nova classe, e os novos monstros que se vão encontrando, incentivam que se continue a jogar, evitando com que se torna enfadonho e trazendo sempre algo de novo.

Brave Dungeon é um spinoff da série Legend of the Dark Witch, para quem jogou estes platformers, irão de certeza reconhecer a cast deste jogo. Al, a desbravada caçadora de ‘Magic Items’ que se encontra elevada a protagonista, Papelne, e Stoj, são apenas algumas das caras familiares com que os jogadores se irão deparar ao longo deste novo jogo da Inside System. Fiel às suas origens, o jogo tem um tom bastante humorístico, desde as conversas entre as personagens, à aparência dos monstros e dos bosses que se vai derrotando ao longo do jogo. A história começa simples, Al começa…
Um excelente time killer. Tanto a mecânica do jogo como o seu humor, compensam pela sua fraca história. Recomendo que joguem Legend of the Dark Witch primeiro, pois as personagens e história deste jogo estão bastante dependentes da série principal.
História - 65%
Jogabilidade - 75%
Grafismo - 85%
Som - 80%

76%

Engraçado!

Um excelente time killer. Tanto a mecânica do jogo como o seu humor, compensam pela sua fraca história. Recomendo que joguem Legend of the Dark Witch primeiro, pois as personagens e história deste jogo estão bastante dependentes da série principal.

User Rating: No Ratings Yet !

About the author

Um amante de JRPG's, tendo um especial carinho pela época dos 16bit. As minhas séries de jogos favoritas são Dragon Quest e Super Robot Wars.

Related

JOIN THE DISCUSSION

Inline
Inline