Análise PS4 – Grim Legends 2: Song of the Dark Swan

Grim Legends 2 chega por fim à PS4, vamos estar envolvidos num jogo recheado de puzzles, enigmas e quebra-cabeças de topo, pelas mãos da Artifex Mundi, e com uma plot baseada nos contos dos Irmãos Grimm, mais especificamente no The Six Swans, vamos ver se este é um puzzler que vale a pena.

A plot mete-nos no papel de uma curandeira, e de uma trama cheia de reviravoltas e traições que nos vão levar pelo reino dos Swans. Tudo começa quando somos convocados pelo rei do reino das Eagles para examinar a rainha, em busca de uma cura para a mudez da mesma, isto após ele já ter tentado obter uma por parte de todos os médicos que conhecia. No meio do nosso exame ausentamo-nos para preparar um elixir relaxante para a rainha, mas algo acontece nos aposentos dela onde a mesma está com o seu filho, o príncipe real ainda bebé. De um momento para o outro o bebé desaparece no meio de uma névoa pelos braços de uma silhueta misteriosa, um amuleto de magia negra encontra-se nos aposentos da rainha na mão da mesma que se encontra desmaiada, e a ela debilitada é presa acusada de usar magia negra, a aguardar execução, sendo que tudo o que resta da figura negra é uma pena roxa. A pedido do rei, embarcamos numa jornada em direção ao reino dos Swans agora conhecido por Dark Kingdom, após ter sido praticamente engolido por uma maldição de magia negra, espera-nos uma viagem por locais negros, e meio assombrosos, em busca do bebé real, da silhueta misteriosa e ainda de provas para provar que a rainha está inocente. Pelo caminho vamos resolver uns quantos mistério, e ter a ajuda de animais que ajudamos, como uma lontra que ajudamos a escapar de uma armadilha, ou uma fada à qual prestamos ajuda a resolver o problema com um caracol venenoso, pelo caminho descobrimos o que aconteceu ao reino dos Swans, a história por detrás da sua maldição, o paradeiro dos descendentes do reino, e que aprendemos que está tudo mais ligado do que parece à partida, e que nem toda a gente é quem parece ser.

A jogabilidade é simples, praticamente assemelha-se a um point n click, temos de examinar os cenários para descobrir objetos, enigmas para resolver, puzzles, sítios onde usar objetos que arranjámos previamente, e ainda estar de olho aberto para os colecionáveis, pelo meio à mistura temos ainda quebra-cabeças em forma de puzzle, e mesmo alguns minijogos de criar poções por exemplo, ou de encontrar objetos escondidos no cenário que nos é apresentado, e em todos estes podemos ter acesso a dicas caso achem que está a ser demasiado difícil, ou pode mesmo no caso de minijogos saltar os mesmos, mas ao fazerem isto vão perder uma grande parte da diversão do jogo, todos estes elementos têm uma qualidade de topo, nenhum deles é pobre a nível de desafio ou engenho, por isso a meu ver é quase um crime usar dicas para os resolver, ou saltar minijogos que são tão engraçados de se fazer, a recompensa está em conseguir achar a solução que muitas vezes é mais simples do que parece à primeira vista. Têm ainda dois modos de dificuldade, uma para iniciantes e outra para veteranos sendo que a principal diferença passa por no mapa não ficar assinalado um ponto de exclamação, nas zonas em que temos algo para obter ou em que temos algum objeto que pode ser usado. Para além desta aventura pode ainda contar com um conto que envolve fadas e um temível dragão, uma pequena jornada a juntar à principal e que cai muito bem sem dúvida, em que estamos no papel de uma pequena fada xerife.

Visualmente este jogo brilha, os cenários e personagens estão muito bem desenhados, e a animações que ocorrem acabam a ter a sua magia, o jogo é belo de se ver, e as suas faixas sonoras ajudam a elevar este sentimento, e dão mais ambiente ao jogo em si, que no fim do dia apesar da sua trágica história, acaba a despertar um sentimento alegre e nós na maior parte do tempo, pelas suas cores alegres, e ambientes bem conseguidos. As cutscenes são contadas ainda dentro do mesmo estilo, que mais uma vez repito lhe assentam bem, só de notar que talvez às vezes nas mesmas se note um pequeno blur em algumas zonas da imagem, talvez seja do facto de este não ser já um jogo novo, e de terem talvez feito algum upscale nelas, ou talvez seja mesmo efeito.

Em conclusão se são fãs de puzzlers de aventura, com qualidade, recheados de quebra-cabeças, puzzles, enigmas, e minijogos, uma plot bem conseguida, com base num conto dos celebres Irmãos Grimm, então têm de dar uma oportunidade a Grim Legends 2: Song of the Dark Swan, pois certamente se algum jogo do género a merece é este. Fiquei deveras impressionado com a qualidade geral do jogo, nota-se dedicação por parte da Arifex Mundi na sua criação, e isso é algo que deve ser sempre valorizado.

Grim Legends 2 chega por fim à PS4, vamos estar envolvidos num jogo recheado de puzzles, enigmas e quebra-cabeças de topo, pelas mãos da Artifex Mundi, e com uma plot baseada nos contos dos Irmãos Grimm, mais especificamente no The Six Swans, vamos ver se este é um puzzler que vale a pena. A plot mete-nos no papel de uma curandeira, e de uma trama cheia de reviravoltas e traições que nos vão levar pelo reino dos Swans. Tudo começa quando somos convocados pelo rei do reino das Eagles para examinar a rainha, em busca de uma cura para a…
Um dos contos dos Irmãos Grimm ganha uma nova vida aqui, em Song of the Dark Swan, que tem como base o The Six Swans deles, um excelente puzzler para quem procura qualidade, diversão e desafio, misturado com melodias e ambientes belamente criados.
Diversidade - 87%
Longevidade - 88%
História - 88%
Jogabilidade - 84%
Grafismo - 86%
Som - 84%

86%

Único!

Um dos contos dos Irmãos Grimm ganha uma nova vida aqui, em Song of the Dark Swan, que tem como base o The Six Swans deles, um excelente puzzler para quem procura qualidade, diversão e desafio, misturado com melodias e ambientes belamente criados.

User Rating: No Ratings Yet !

About the author

Sou aquele gajo que ama RPG's, mas que nunca terminou o FFVII, que acha o Fallout 2 o melhor jogo de sempre, o GBC a consola que nunca foi superada (muito Pokémon na altura :P, mas devo confessar que atualmente de eleição é a PS3, mas GBC é aquela coisa) e que tem como eleição a PlayStation.

Related

JOIN THE DISCUSSION

Comments

  • Análise PS4 – Lost Grimoires 2: Shard of Mystery – PSGames Power Janeiro 14, 2018 at 6:54 pm

    […] atrás de Rose para descobrir o que se passou, e de uma maneira de salvar Fern. Após ter jogado o Grim Legends 2, fiquei com uma impressão bastante boa em relação ao desenvolvimento de story telling da Artifex […]

    Reply
Inline
Inline